LOGO UOL HOST

Receba por e-mail as novidades e publicações da Academia UOL HOST

Publicidade mobile: quais as tendências e por que você deve ficar ligado nesse assunto

Saiba tudo o que precisa para apostar nessa estratégia e se prepare para o que vem por aí!

Hoje existem duas tendências que estão mudando a forma pela qual a publicidade é criada e acessada pelo consumidor.

A primeira delas é que é praticamente impossível navegar na internet sem deparar com anúncios online. A publicidade é enviada por e-mail, está nas redes sociais, em aplicativos, nos vídeos a que você assiste... Se você está online, provavelmente, será impactado por anúncio.

>> Deixe que a equipe do UOL HOST crie e gerencie seus anúncios no Google e obtenha melhores resultados!

E a segunda é que, cada vez mais, as pessoas estão preferindo conectar-se à internet por meio de dispositivos móveis, como os smartphones e os tablets.

De acordo com uma pesquisa nacional feita pela Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro e pelo Instituto Ipsos, para entender os hábitos do usuário de internet no Brasil, o smartphone é o dispositivo preferido de 69% dos brasileiros, superando notebooks e PCs.

>> Leia também Como fazer publicidade online

Pensando que a publicidade na internet tem alcançado praticamente todos os principais canais e ferramentas utilizadas pelo público, e considerando que o meio de acesso preferido é o smartphone, nada mais natural que surgir estratégias específicas para quem se mantém conectado por dispositivos mobile.

E você, empreendedor, que não quer ficar atrás da concorrência deve ficar por dentro desse assunto. Sabendo as tendências de mercado, você tem melhores chances de apostar em publicidade que funciona de verdade e que pode, realmente, colaborar para o crescimento da sua empresa.

Veja, na sequência, quais são as tendências para a publicidade mobile em que você deveria apostar nos próximos anos.

Integração total

Quantas vezes, depois de se interessar por um produto que viu em uma loja virtual, não passou a ver aquela mesma mercadoria anunciada no seu Facebook ou receber um e-mail marketing do e-commerce te convidando para finalizar a compra?

>> Conhece o retargeting? Descubra o que é e como usar essa poderosa estratégia no seu negócio

A integração entre o sistema operacional de uma loja virtual e serviços como e-mail e redes sociais permitiu o desenvolvimento de um sistema de remarketing capaz de reter consumidores que, aparentemente, gostaram de um produto, mas não chegaram a finalizar a compra.

Oferecer essa “segunda chance” ajuda a aproximar o consumidor e a fazê-lo caminhar pelo funil de compra até que decida comprar com você.

Redes sociais

Segundo a Zenith, uma das maiores agências de marketing do mundo, até 2019 as redes sociais deverão corresponder a 20% de toda a verba investida em marketing online, uma fatia gigante considerando que entre os canais de investimentos estão meios como e-mail marketing e links patrocinados, que já estão bem estabelecidos no mercado de publicidade na internet.

Para fazer sucesso nas redes sociais com publicidade é interessante que o empreendedor, primeiro, saiba escolher em que canal vai apostar. Leve em consideração quem é o seu público e que tipo de conteúdo você deseja compartilhar com ele para escolher a melhor rede social para estabelecer sua presença.

>> Leia também Como escolher as redes sociais certas para sua empresa

É necessário, também, ter um trabalho constante, orgânico e patrocinado. Afinal, ainda que seus anúncios levem os clientes a curtir sua fan page, por exemplo, se você não oferecer conteúdo de qualidade na página eles provavelmente vão embora tão rápido quanto chegaram.

Vídeos

Não é à toa que o YouTube é o segundo maior buscador do planeta, perdendo apenas para o Google. O vídeo é um formato que tem se popularizado tanto que deixou de ser exclusivo das plataformas e passou a penetrar outros ambientes, como as redes sociais.

As transmissões ao vivo, popularmente chamadas de lives, estão presentes em praticamente todas as redes sociais. Isso sem contar as histórias, vídeos instantâneos e imagens que caíram nas graças dos usuários nos últimos tempos.

A Zenith estima que daqui a dois anos a publicidade em vídeo deve crescer 18%, alcançando mais de 35 bilhões de dólares.

É possível fazer diversos tipos de publicidade em vídeo. Você pode preparar um anúncio propriamente dito, criado para passar antes de um vídeo no YouTube, por exemplo, como também pode fazer uma publicidade diluída em um vídeo de conteúdo.

Essa última está sendo amplamente utilizada pelas marcas como uma forma de gerar valor e conquistar o público-alvo de uma forma mais suave.

Se você fabrica doce de leite artesanal, que tal encontrar canais de receitas e criar parcerias para que os cozinheiros utilizem seus produtos (e mostrem os rótulos) na preparação das sobremesas? Assim você tem possibilidade de alcançar o público deste canal de uma forma mais informativa e natural.

Para aproveitar os vídeos para criar suas publicidades, também é necessário planejar muito bem os conteúdos. Lembre-se de que a tela dos smartphones não é tão grande quanto a de um desktop, por isso o ideal é que o vídeo seja o mais limpo possível e livre de detalhes pequenos que podem dificultar a visualização nas telas menores. 

Geolocalização

Boa parte dos aplicativos, hoje, depende ou tem recursos relacionados à geolocalização. Essa tendência deve impactar diretamente o uso dessa funcionalidade, que provavelmente passará a ser mais utilizada pelos usuários.

A publicidade online pode se valer disso, utilizando a geolocalização do smartphone para sugerir ao usuário estabelecimentos e promoções que poderiam agradar-lhe, considerando dados coletados anteriormente.

Por exemplo, imaginando que o José curte fan pages e segue vários perfis de pizzarias no Instagram, seria possível sugerir que, quando ele estiver perto da sua pizzaria, um anúncio o convide para fazer uma visita.

Esse é um recurso que ainda está em desenvolvimento, mas que deve se provar bastante útil para a publicidade mobile em um futuro bastante próximo. Fique de olho!